Antena Coletiva

O que é preciso para receber o sinal da TV Digital Aberta no meu prédio?

Para receber o sinal da TV digital Aberta, é necessário que o prédio esteja na área de cobertura das transmissões digitais. Assim, o primeiro passo para quem deseja ver TV digital ABERTA em sua residência é consultar o site DTV para verificar a disponibilidade do sinal digital na sua região.

Se a cidade na qual vive está na área de cobertura, você precisará de uma antena UHF e de um televisor com conversor digital integrado. Se o seu televisor for de tubo – ou de LCD, LED ou plasma, mas fabricado antes de 2011 --, você vai precisar de um conversor digital externo.

Quando um prédio está localizado próximo às antenas dos canais de televisão basta utilizar uma antena interna. Entretanto, só o emprego de antena externa de UHF garantirá que todos os moradores do prédio assistam à TV Digital Aberta em todos os cômodos em que chegar a distribuição da antena coletiva.

1 - Situação atual dos condomínios
A maioria dos prédios residenciais apresenta uma das seguintes situações:

a – O prédio não tem antena, pois recebe o sinal de TV por assinatura
Este é um dos maiores problemas enfrentados pelos moradores de prédios residenciais que desejam receber o sinal de TV aberta. Geralmente, a prumada da antena coletiva é utilizada pela operadora de TV por assinatura ficando sem espaço para a passagem de um novo cabeamento.

Nesse caso, há dois caminhos:
- retirar o serviço de TV por assinatura e retornar o uso original da prumada, que é possibilitar a passagem do cabeamento da antena coletiva.

- manter o cabeamento da antena coletiva e criar uma nova prumada para a antena coletiva.

b – A antena coletiva é antiga e é somente do tipo VHF

Quando o sistema analógico começou, existiam apenas os canais de VHF (2 a 13) e, portanto, os fabricantes de equipamentos para o sistema coletivo passaram a fabricar componentes e cabos com resposta na faixa de VHF (canais 2 a 13).

Assim, milhares de edifícios instalaram seus sistemas com distribuição para os canais 2 a 13.

Passaram-se alguns anos e os canais de UHF (14 a 69) entraram em operação e os novos condomínios não tinham interesse em receber o UHF, até porque a instalação do sistema para receber o sinal de VHF e UHF possui um preço mais alto. Portanto, até hoje são instaladas, em sua maioria, antenas coletivas apenas com o sistema VHF (canais 2 a 13).

Porém, a TV digital exige o uso de antena UHF e a solução dada pelos antenistas para os condomínios que optam por ter os canais de UHF (14 a 69) normalmente é a instalação de conversores de UHF para VHF, onde o sinal é distribuído no mesmo cabo atual, reduzindo custos. Cada empresa de instalação ou antenista escolhe aleatoriamente o canal de UHF a ser convertido para VHF. Ou seja, o morador assistirá somente aos canais escolhidos pelo antenista.

Assim, temos uma situação onde o síndico e os condôminos, normalmente leigos no assunto, optam sempre pelo preço mais baixo. Raramente se investe em um sistema de maior qualidade e assistência técnica adequada.


Ao converter o sinal de UHF para VHF para reduzir os custos, quais são as consequências para os moradores?

- Não conseguem assistir a todos os canais abertos digitais;

- Não recebem o sinal da TV Digital em alta definição;

- A possibilidade de queda do sinal de televisão é alta pois o conversor de UHF para VHF pode queimar em caso de um pico de energia ou um raio;

- O custo de manutenção é alto pois este sistema apresenta mais problemas.

O sinal em UHF da TV Digital Aberta que vem da antena UHF coletiva deve chegar à tomada de TV (ponto de antena na residência) do usuário. Ele não deve ser convertido no painel da antena coletiva. Ou seja, o sinal que chega em UHF só deve ser equalizado e amplificado para distribuição aos condôminos. Se for feita a conversão de canal (de UHF para VHF), o usuário que adquirir o televisor digital não conseguirá ver as imagens em HDTV (Alta Definição) e futuramente, quando somente houver canais digitais, o condomínio obrigatoriamente terá de adequar a instalação da antena coletiva, se quiser receber todos os canais digitais.

Visando orientar o condomínio, na troca ou adaptação do sistema, mostramos a seguir algumas informações sobre a antena coletiva

Antena Coletiva

Um sistema de antena coletiva é constituído, por três partes:

• Captação
• Processamento de sinais
• Distribuição

Vamos, então, descrever as consequências da implantação da TV digital em cada parte do sistema de antena coletiva:


Figura 1 – sistema de antena coletiva

1 - Captação

A captação é a parte do sistema constituído pelas antenas. Em cidades como São Paulo, onde as torres de transmissão estão instaladas em locais separados, é necessária a instalação de uma antena para cada canal, fazendo com que as fábricas de antenas forneçam antenas mono canal para facilitar a equalização do sistema.

Os sinais captados pelas antenas são enviados para o painel de processamento de sinais através de cabo coaxial apropriado.



Figura 2: antenas coletivas de VHF e UHF

No caso da TV Digital Aberta, é preciso que os condomínios iniciem o processo de substituição do sistema analógico para o digital. Como já informado anteriormente, os sinais da TV digital serão na faixa de UHF, o que implica na substituição de antenas de VHF pelas de UHF.

2 - Processamento de sinais

O painel de processamento de sinal deve ser instalado em local fechado, livre de interferências e umidade. A casa do elevador não é um local indicado pelo fato de ter motores que geram interferências.

Neste painel chegam os cabos das antenas e aí estão os misturadores, amplificadores e filtros, cuja função é receber, combinar, equalizar e amplificar os sinais recebidos, preparando-os para a distribuição. Para a execução deste trabalho é preciso que o técnico de instalação tenha instrumento adequado para realizar a calibração e ajuste do sistema. Com a entrada da TV digital é conveniente que seja instalado um painel de processamento de sinal em paralelo com o painel do sistema analógico. É importante lembrar que durante o período de transição, os canais de VHF ainda estarão no ar e deverão ser mantidos até a data prevista pelo governo brasileiro para cada cidade.

Os sinais de TV processados e equalizados são encaminhados à saída desses dois painéis (analógico e digital), que devem ser acoplados para serem distribuídos via sistema de distribuição com cabo coaxial.

3 - O sistema de distribuição de sinais

O sistema de distribuição de sinais é constituído de cabo coaxial e de tomadas instaladas nos apartamentos. Normalmente, a distribuição de sinais de antena coletiva e CATV em prédios de apartamentos é composta de uma ou mais prumadas, por onde passam os cabos (linhas de descida de sinal), dos quais se extrai uma fração do sinal para fornecer ao usuário. Os componentes normalmente utilizados para fazer esta distribuição são as tomadas blindadas e divisores. Aí está o grande problema de adaptação do sistema de TV analógica para o sistema de TV digital.

Na maioria dos sistemas, o cabo coaxial instalado nas prumadas foi fabricado para passar apenas sinais de VHF (canais 2 a 13) e, consequentemente, as tomadas de TV instaladas nos apartamentos também foram fabricadas para passar somente os canais de VHF (canais 2 a 13).

Portanto, os canais de UHF (14 a 69) são bloqueados, motivo pelo qual o instalador faz a conversão dos canais UHF (14 a 69) analógicos para canais VHF (2 a 13). Dessa forma, os antenistas distribuem os canais de UHF nos condomínios sem precisar trocar o sistema de distribuição. A consequência desse procedimento é que os moradores não poderão assistir a todos os canais da TV Digital Aberta a que têm direito.

Porém, com a TV Digital Aberta será necessário fazer o canal de UHF (14 a 69) chegar até o apartamento onde está o receptor de TV digital. Portanto, para os condomínios, cujos cabos e tomadas não foram trocados para receber o UHF, será necessária a substituição de todo o sistema de distribuição. Pelos cabos e tomadas substituídas deverão passar os sinais de VHF (2 a 13) e UHF (14 a 69). Mais uma vez é importante lembrar que, durante o período de transição, os canais de VHF ainda estarão no ar e deverão ser mantidos até a data prevista pelo governo brasileiro para cada cidade.



Figura 5: Distribuição de sinais



Saiba mais
Antena UHF
Alta Definição
Como assistir à TV Digital Aberta